Adesão ao MMM

sexta, 12 de novembro de 2021 Voltar

Eleitas pelo fenômeno da inovação política, gestoras relatam suas experiências

Prefeita de JaperiO Movimento Mulheres Municipalistas (MMM) recebeu as prefeitas de Bezerros (PE) e Japeri (RJ), Lucielle Laurentino e Fernanda Ontiveros, na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM) na semana de 8 a 12 de novembro. As gestoras de primeiro mandato relataram suas experiências de campanha e o fenômeno da inovação política em suas cidades.

As prefeitas ressaltaram ainda os receios que tinham por participarem da vida política com cargos eletivos pela primeira vez. Uma do Nordeste e a outra do Sudeste, as duas chefes do Executivo possuem similaridades em suas campanhas e eleições, como uma preparação de dois anos para conhecer melhor a localidade e a gestão pública, antes de ingressarem com a campanha.

Com 110 mil e 67 mil habitantes, respectivamente, Japeri e Bezerros estão entre os 30 maiores Municípios em densidade populacional de seus Estados. A prefeita pernambucana, que estava na área de educação, é professora, e contou com a parceria da também professora Maria do Socôrro, que está como vice-prefeita. Assim como defendeu em sua campanha, ela tem valorizado a juventude e o potencial da educação como transformador da realidade local.

Prefeita de Bezerros

“Todos os dias a gente sofre ataques. Não apenas por ser mulher, somos jovens e o tempo todo subestimadas”, relatou Lucielle. Segunda mulher a ocupar o cargo de prefeita, ela tem experiência no trabalho nacional de implementação de escolas de ensino médio em tempo integral ligadas à promoção da liderança por meio do núcleo de liderança e protagonismo juvenil. A gestora foi aluna de um desses modelos de educação e sua vice-prefeita, diretora.

Em Japeri, a prefeita é a primeira mulher a ocupar o cargo. Médica por formação, a gestora também se afastou das suas atividades cotidianas para se preparar para o cargo. Ela viajou pelo Brasil para conhecer Municípios com bons exemplos de gestão pública em temas como saúde e educação. Em seus 30 anos de existência, o Município só elegeu duas mulheres até o momento.

Fernanda relata o receio de entrar na política, por nunca ter exercido cargo eletivo antes: “Tinha medo de ser candidata, porque eu sabia que ia mudar muito a minha vida”. O Município representa um desafio para a atual administração: possui o segundo pior Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e o maior índice de feminicídio do Estado. Tanto ela quanto Lucielle se preocuparam em montar uma equipe técnica para apoiar na administração.

As prefeitas se orgulham de possuir um secretariado 50/50, ou seja, os cargos são ocupados por homens e mulheres, na mesma proporção. No caso do Município de Bezerros, atualmente, os cargos são ocupados, majoritariamente, pelo público feminino.

Campanhas virtuais
As prefeitas fazem parte do grupo de 652 mulheres eleitas para governar no período de 2021-2024, o que representa o maior número de mulheres já eleitas para o Executivo municipal no país. Com a campanha acontecendo durante o período de alta da pandemia no Brasil, ambas relataram ter focado suas ações de campanha no ambiente virtual e, dessa forma, terem conquistado o eleitorado municipal.

Da Agência CNM de Notícias